APITO FINAL

Luiz Fernando Gomes 

 

Bom para os rivais

Diego Cavalieri, Lucas, Renato Chaves, Henrique e Marlon; Marlon Freitas (Matheus Alessandro), Douglas, Sornoza e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior (Wendel) e Henrique Dourado (Pedro). Com essa escalação, entre titulares e jogadores que entraram no decorrer da partida, o Fluminense venceu a Ponte Preta por 2 a 0, dia 20 de novembro, no Maracanã, e escapou do rebaixamento no Brasileirão. Pouco mais de dois meses se passaram, e metade dos que entraram em campo naquele jogo não estão mais no Tricolor.

Se o desmanche do elenco era inevitável, na visão da atual diretoria, para as finanças do clube não entrarem em colapso (se já não estão), a debandada promovida para 2018 só trouxe benefícios a outros clubes até o momento. A ida de Henrique Dourado para o Flamengo é a cereja do bolo da desordem tricolor. Com o pires na mão, o Flu entregou o seu principal artilheiro para o maior rival usufruir. E não há nada a fazer, a não ser torcer que dentro de campo os resultados não sejam tão trágicos.

Clássico reforçado

Desde 2015 envolvidos em decisões de títulos, provocações e grandes jogos, Palmeiras e Santos acentuaram a rivalidade nos últimos três anos. O primeiro confronto entre os dois times em 2018, domingo, no Allianz Parque, pelo Paulistão, promete escrever um novo capítulo especial nessa história. Primeiramente porque duas das principais contratações feitas pelos clubes nesta temporada deverão fazer suas estreias: Gustavo Scarpa pelos alviverdes, Gabigol pelos alvinegros. Mas o epicentro da próxima partida será outro: Lucas Lima. Quando defendia o Peixe, adotava o estilo provocador antes, durante e depois dos clássicos com o Verdão, mas a lua de mel com os santistas acabou o contrato com o clube da Vila Belmiro também, e agora o meia veste verde.

 Será o primeiro clássico de Lucas Lima contra o ex-time, após uma saída turbulenta, principalmente depois do acerto com o rival. Ao menos, Lucas não irá encarar a fúria da torcida do Santos, já que o jogo será em território palmeirense, e com torcida única. Um pedido, no entanto: que os personagens dessa trama tenham consciência da rivalidade envolvida, mas a use apenas para melhorar o nível do espetáculo e faça desse Palmeiras x Santos de domingo mais um duelo inesquecível.

Doentio

Quando a gente acha que o ser humano não é capaz de ser ainda mais insensível, ele vem e surpreende a todos. O grotesco ato de torcedores do Nacional do Uruguai, que imitaram o barulho de um avião para provocar a torcida da Chapecoense em jogo pela Copa Libertadores, na última quarta-feira, é daqueles episódios para perder a fé na humanidade, como se zombar de uma tragédia que matou 71 pessoas fosse uma brincadeira juvenil de colégio ou provocação de mesa de bar. Infelizmente, não é a primeira vez que atitudes similares em relação ao clube de Chapecó acontecem. Em 2017, torcedores do Criciúma também debocharam do acidente aéreo.

Em Portugal, a torcida do Porto usou a queda do avião da Chape para desejar que o mesmo ocorresse com o rival Benfica. Não é questão de ser politicamente correto ou achar que “o mundo está chato”. Debochar de algo tão sério e triste, de uma fatalidade que marcou a vida de milhares de pessoas, é desumano e inconcebível. A Conmebol abriu investigação sobre o caso, mas provavelmente qualquer punição atingirá apenas o Nacional, e não as pessoas que promoveram esse ato absurdo de desrespeito.

Flamengo. Chegou o CeiFLAdor! O clube anunciou e apresentou ontem o atacante Henrique Dourado, artilheiro do último Brasileiro, que deixou o Fluminense e assinou contrato até 2021. Ele vem como alternativa à ausência de Guerrero, que cumpre suspensão por doping até maio, e cujo futuro é indefinido na Gávea, já que está em fim de contrato. Na chegada, ele se esquivou sobre os motivos que o fizeram sair do Flu. “Não é o momento de frisar esse assunto. É passado. Agora é uma nova história e quero ser muito feliz”, concluiu. Há a possibilidade de Henrique ficar disponível para estrear no domingo, contra o Nova Iguaçu, em Brasília, pelo Carioca.

Corinthians. Enquanto o clube se prepara para escolher o novo presidente nas eleições de amanhã, o elenco treina visando o duelo fora de casa contra o Novorizontino, domingo, pelo Paulistão. A principal questão da escalação é a mesma que perdura desde o início da temporada: Kazim ou Júnior Dutra como titular no comando de ataque? Apesar da impaciência da torcida com o turco, o técnico Fabio Carille não confirmou quem inicia a partida, mas pediu calma na hora de cobrar os jogadores. “Respeito a todos os atletas, não desisto de nenhum” disse. O jogo pode marcar a reestreia de Emerson Sheik pelo Timão, já que ele está entre os relacionados.

Palmeiras. Roger Machado trabalhou a equipe titular que pretende escalar contra o Santos, domingo. Poupado contra o Bragantino, Victor Luis retornou à lateral esquerda no lugar de Michel Bastos. Na parte final da atividade, Borja deu lugar a Keno, e Willian foi testado como centroavante. O principal atrativo da equipe reserva foi Gustavo Scarpa, que tem grandes chances de ser relacionado pela primeira vez. 

Santos. O técnico Jair Ventura esboçou o time titular pela primeira vez na semana e deve promover algumas mudanças para enfrentar o Palmeiras, no domingo. Na atividade de ontem, o treinador utilizou Eduardo Sasha no ataque e Gabigol como reserva. O Peixe conta com os retornos de David Braz e Alison, poupados na rodada anterior por estarem pendurados, e de Renato, liberado pelo departamento médico. Victor Ferraz, por ter luxado o ombro direito, é dúvida.

São Paulo. O meia-atacante Nenê teve sua atualização de contrato publicada no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF e está à disposição da comissão técnica para estrear com a camisa tricolor amanhã, contra o Botafogo-SP, no Morumbi. O jogador chegou ao clube para ser uma opção no meio de campo.

Vasco. Parte do elenco cruz-maltino chegou ao Rio de Janeiro na madrugada desta quinta-feira (01) e foi recepcionado com aplausos por um pequeno grupo de torcedores no aeroporto do Galeão em reconhecimento pela goleada por 4 a 0 sobre o Universidad de Concepción, do Chile, pela fase preliminar da Copa Libertadores. O mais festejado foi o meia Evander, autor de dois gols. O restante do elenco retorna para o país pela manhã.

Inglaterra. O West Ham suspendeu o diretor responsável pelo recrutamento de jogadores, Tom Henry, após comentários racistas em entrevista. Ele havia declarado que “o clube não assinaria com mais nenhum jogador africano” porque “eles têm uma atitude ruim e provocam o caos”. 

Basquete. Com cerca de 4 mil pessoas na Arena Carioca 1, Anderson Varejão estreou pelo Flamengo com vitória por 92 a 69 sobre o Campo Mourão, ontem, pelo NBB. O ala-pivô, com longa passagem pela NBA, contribuiu com quatro pontos, cinco assistências e sete rebotes.

Flamengo. O atacante Felipe Vizeu está de malas prontas para a Itália. O jogador e o Rubro-Negro receberam o aval do representante da Udinese no Brasil para selar o acordo pela contratação do jogador por cerca de R$ 20 milhões. Ele assinará contrato por cinco anos, mas só reforçará os europeus a partir de julho, já que a janela de transferências está fechada.

Fluminense. Quinze jogadores já deixaram o Flu em 2018 – o último foi Henrique Dourado. Com poucas opções no elenco, e sem dinheiro para ir ao mercado, o Flu tenta reforçar o elenco de Abel Braga, apesar de não ter nomes engatilhados no momento. O treinador espera, pelo menos, a chegada de um centroavante e um zagueiro canhoto.

Sport. Sem espaço do Corinthians, o volante Fellipe Bastos foi liberado para acertar contrato por empréstimo com o clube pernambucano. Ele deve se despedir do grupo alvinegro antes do treino de hoje pela manhã. Na negociação, Corinthians e Sport acertaram dividir os salários do jogador, que tem vínculo com o Timão até dezembro de 2019.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

145 views