Comissão Especial recomenda o impeachment de Dilma por 38 x 27

O cartaz erguido pelo deputado Eduardo Bolsonaro cita uma expressão muito usada pela própria Dilma. (Foto: Dida Sampaio/AE)

O cartaz erguido pelo deputado Eduardo Bolsonaro cita uma expressão muito usada pela própria Dilma. (Foto: Dida Sampaio/AE)

Após mais de nove horas de discussões, a comissão especial do impeachment acaba de aprovar por maioria de votos o parecer do deputado Jovair Arantes (PTB-GO) que recomenda o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Foram 38 votos a favor, 27 contra. Ouvem-se fogos nos céus de Brasília. A votação foi iniciada pelos líderes de cada partido informando a posição de cada bancada. Em seguida, o presidente da comissão, deputado Rogério Rosso (PSD-DF) iniciou a votação por meio eletrônico.

O processo do impeachment foi instaurado após a representação elaborada pelos juristas Miguel Reale Jr, Hélio Bicudo, fundador do PT, e Janaína Paschoal. A presidente Dilma é acusada de da prática de crimes de responsabilidade, como prevê a Constituição. Em seu relatório, o deputado Jovair Arantes concordou com as alegações dos juristas, indicando crimes como “pedaladas fiscais” e decisões da presidente Dilma Rousseff que alterara, a Lei Orçamentária sem autorização do Poder Legislativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

661 views