Estudante do IFMS de Aquidauana é premiado em feira Internacional

Campus de Aquidauana

O estudante do Campus Aquidauana do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), Luiz Fernando Borges, 18, conquistou duas premiações na Intel ISEF (Feira Internacional de Ciências e Engenharia), a maior feira científica voltada ao ensino médio do mundo. O evento foi realizado entre os dias 14 e 19 de maio, em Los Angeles (EUA). Luiz Fernando obteve duas segundas colocações, na categoria Engenharia Biomédica, com o projeto “Hermes Braindeck: uma interface cérebro-computador para comunicação com pacientes inicialmente classificados como comatosos ou vegetativos”.

Esta é a terceira participação do estudante na Intel ISEF. Em 2016, Luiz Fernando conquistou o primeiro lugar na categoria Engenharia Biomédica.  “Minha intenção é desenvolver projetos que tenham aplicabilidade não apenas regional, mas alcance global, e acredito ser esse um dos fatores que contribuem para minhas classificações nas feiras científicas internacionais”, destacou o estudante. Para desenvolver o “Hermes Braindeck”, Luiz Fernando contou com o apoio de uma parceria privada. Mas, ao lembrar de sua trajetória na iniciação científica, o estudante ressalta a importância do IFMS. “Sempre sonhei em participar de feiras de ciências e o IFMS foi de suma importância neste processo, pois foi onde consegui fazer o que queria, participando de eventos como a Febrace [Feira Brasileira de Ciências e Engenharias], Fetec [Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul] e ISEF”, afirmou.

O pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação do IFMS, Marco Naka, lembra que as premiações de Luiz Fernando são resultado do esforço do estudante aliado ao apoio institucional. “Ele é um modelo inspirador para os nossos estudantes que querem trilhar o mesmo caminho, sendo que as pesquisas desenvolvidas no Instituto Federal podem ser apoiadas por meio de bolsas de iniciação científica”, destacou. Naka também destaca a importância das parcerias. “As premiações de nossos estudantes são reflexo de um trabalho de parceria com a UFMS que tem dado frutos ao longo dos anos, uma vez que a instituição é responsável por coordenar as delegações que representam o Estado tanto na Intel ISEF como em outros eventos, como a Febrace”, afirmou.

Após a premiação, Luiz Fernando se prepara para mais uma experiência internacional. Em julho, o estudante embarca para Israel. O jovem foi selecionado para receber uma bolsa de estudos no Instituto Weizmann de Ciência.Cerca de 1.800 estudantes, de 78 países, participaram do evento, que distribuiu mais de 13 milhões de reais em premiações. Outros estudantes da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica foram premiados. Maria Eduarda de Almeida, do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), ficou em quarto lugar com o projeto “BioPatriam: preservação da biodiversidade com plantas nativas brasileiras”. A estudante Juliana Davoglio Estradioto, também do IFRS, alcançou a mesma colocação com o projeto “Desenvolvimento de um novo filme plástico biodegradável com subproduto de Passiflora edulis”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

178 views