Ex-vereadora e assassinada pelo pai, que em seguida cometeu suicídio

Ex-vereadora pode ter sido morta enquanto dormia

Um crime que gerou comoção no município de Batayporã foi registrado na manhã desta terça-feira (17) pelas autoridades policiais, onde a ex- vereadora, e ex- secretária  de Saúde,  Ivanilde Farias Cândido (47) e seu pai Antonio Lourival Cândido morreram alvejados por disparos de arma de fogo. Os corpos da ex- vereadora e de seu pai foram achados no interior da residencia onde moravam localizada na rua Cayuas no bairro Nova Era.

Ao lado dos corpos, os policiais encontraram uma arma de fogo calibre 38, que teria sido usada para efetuar os disparos. As informações preliminares dão conta de que, o pai da ex vereadora teria matado a filha e em seguida disparado contra sua cabeça e que o crime teria sido presenciado pela mãe da ex- vereadora, que pediu ajuda aos vizinhos que acionaram a Policia Militar.

Conforme as primeiras informações do Delegado da Polícia Civil de Batayporã, Rafael Carvalho, o revólver calibre 38 usado no crime estava no local do fato, carregado com seis munições, sendo duas deflagradas e quatro intactas dentro do tambor.Também no interior da casa, os policiais encontraram uma carta que teria sido escrita pelo pai da ex-vereadora, Antônio Cândido, que tecnicamente se assemelha a uma “carta de alivio”, porém, a letra difícil de se decifrar e com palavras desconexas, por isso ainda não foi divulgado seu conteúdo.

Segundo a Perícia Criminal, Ivanilde veio a óbito com um tiro na altura da cabeça, provavelmente enquanto estava dormindo no quarto e Antônio se matou na sala, com um tiro no ouvido.Vizinhos descreveram Antônio como sendo um homem correto, porém muito sistemático e a motivação do crime está sendo investigada. A polícia vai ouvir testemunhas e familiares.O crime foi registrado como homicídio qualificado seguido de suicídio.

Ivanilde foi Secretária de Saúde nas duas gestões do ex-prefeito Jercé Eusébio de Souza, 2001 á 2008, sendo que em março de 2008 exonerou-se do cargo para concorrer as eleições em 2008, vindo a ser eleita vereadora com uma expressiva votação, mas por problemas particulares renunciou em 2011, e prestou serviços na prefeitura no setor de saúde, na gestão de Edson Ibrahim e na gestão de Beto Sãovesso, ficou poucos meses.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

284 views