Jadson volta a marcar de falta após dois anos e Corinthians empata com o Galo

Jogador ainda briga pela artilharia

Jadson perdeu espaço como titular do Corinthians na reta final do Campeonato Brasileiro. Após o jogo do título, com o Fluminense, porém, o camisa 10 voltou a ter oportunidade para mostrar seu futebol entre os 11 principais jogadores, e não vem decepcionando. Neste domingo, Jadson marcou, de falta, no empate por 2 a 2 do Timão com o Atlético-MG, na penúltima rodada do Brasileirão. O tento anotado por Jadson, além de ajudar o Timão a se despedir da Arena de Itaquera com festa por receber a taça de heptacampeão, garantiu também um gol de falta com a camisa do Corinthians após pouco mais de dois anos.

A última vez que o camisa 10 havia balançado as redes em cobrança de falta aconteceu no Brasileirão de 2015, quando Jadson também foi campeão. O duelo contra o Atlético-PR aconteceu em Itaquera, e teve placar favorável ao Timão, que, na época, procurava se manter no G4: 2 a 0. Ambos os gols têm curiosa semelhança, assim como os jogos. Neste domingo, o Corinthians perdia para o Galo por 1 a 0, que saiu na frente com Otero, também de falta. Pressionado pelo placar negativo e precisando lançar-se ao ataque, o clube paulista empatou com Jadson, que cobrou falta lateral na área e viu a bola morrer no fundo das redes.

Na saída de campo, Jadson afirmou que tentou cruzar a bola, mas teve felicidade de surpreender o goleiro Victor. O último gol de falta anotado pelo camisa 10 também foi “sem querer”. Jogando contra o Atlético Paranaense no primeiro turno do Brasileirão de 2015, Jadson teve participação impecável, deu assistência para o gol de Vagner Love, no primeiro tempo, e deixou o dele no segundo. O meia mandou para a área, o zagueiro Felipe disputou bola com o defensor do time adversário, e a bola enganou o goleiro Weverton.

O último gol anotado por Jadson, no entanto, aconteceu há pouco tempo, e não vai deixar a memória dos torcedores corintianos tão cedo. O camisa 10 fechou o marcador na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, em partida que garantiu o hepta do Brasileirão para o Alvinegro. Com o tento anotado esta tarde em Itaquera, Jadson diminuiu a vantagem do companheiro Romero na briga pela artilharia da Arena Corinthians. O atacante paraguaio, que não entrou em campo neste domingo por estar suspenso, tem 21 gols, enquanto Jadson marcou o 19º.

Grêmio empata com o Atlético-GO na despedida da Arena

Na despedida da Arena na temporada, o Grêmio empatou com o Atlético-GO em 1 a 1, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols da partida foram marcados por Andrigo, para o Dragão, e Lucas Poletto, para o Mosqueteiro. O duelo teve o pior público do estádio no Brasileirão, com 8.259 torcedores.

Com o resultado, o Grêmio alcança os 62 na tabela de classificação permanecendo na segunda colocação. Contudo, o Tricolor pode ser ultrapassado pelo Palmeiras, que joga nesta segunda-feira contra o Botafogo. O Atlético-GO segue na lanterna do Brasileirão, com 35 pontos.

O time do Grêmio entrou em campo com um misto de reservas e os garotos do grupo de transição. O centroavante Jael, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, foi ausência. Com isso, Beto Silva iniciou na frente. O Atlético-GO repetiu a escalação da equipe que empatou com a Chapecoense na rodada passada. O único desfalque foi do volante Marcão Silva, que cumpriu suspensão automática.

Vasco segura o Cruzeiro, vence fora de casa e dorme no G7

O Vasco passou sufoco no Mineirão neste domingo, diante do Cruzeiro, pela 37ª rodada do Brasileirão, mas volta de Minas Gerais com uma vitória por 1 a 0. Com um gol de cabeça de Paulão no primeiro tempo, a equipe de São Januário quebrou um jejum de 17 anos sem vencer a Raposa na casa do adversário.

A vitória coloca o Vasco dentro do G7, grupo que se classifica para a Libertadores de 2018. Com 53 pontos, a equipe de Zé Ricardo ultrapassou o Atlético-MG (51), que empatou neste domingo com o Corinthians, e o Botafogo (52), que fecha a rodada nesta segunda encarando o Palmeiras, em São Paulo. O Cruzeiro permanece no quinto lugar, com 56 pontos.

Na última rodada deste Brasileirão, no próximo domingo, o Vasco receberá a Ponte Preta em São Januário. O duelo será decisivo para o Vasco, que luta pela vaga na Libertadores. Já o Cruzeiro encerra a temporada visitando o Botafogo, no Engenhão.

De virada, São Paulo vence o Coritiba

O São Paulo ainda pode sonhar com uma vaga na Copa Libertadores de 2018. Na tarde deste domingo, o time tricolor superou um erro grave da arbitragem e três desfalques importantes para vencer o Coritiba, por 2 a 1, de virada, diante de 38 mil pessoas no Estádio Couto Pereira, em duelo válido pela 37ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

Sem contar com Petros, suspenso, e os machucados Lucas Pratto e Hernanes, o técnico Dorival Júnior mandou a campo três jovens atletas revelados em Cotia: Araruna, Brenner e Shaylon. Este último, inclusive, deu as assistências para Éder Militão e Matheus Galdezani (contra) marcarem os gols do triunfo do Tricolor, que encerrou um jejum de quatro jogos sem vitórias.

Com o resultado, o São Paulo chegou aos 49 pontos, assumiu o 11º lugar e garantiu classificação à próxima Copa Sul-Americana. Para disputar a Libertadores de 2018, a situação é mais complicada: a equipe precisa de uma combinação de resultados na última rodada do Brasileiro e torcer para o G7 virar G9 com os títulos continentais de Grêmio e Flamengo. Já o Coritiba, que soma 43 pontos, caiu para a 16ª posição e ainda corre risco de rebaixamento.

Em sua despedida da temporada 2017, o São Paulo enfrentará o Bahia, no próximo domingo, às 17h00 (de Brasília), no Morumbi. No mesmo dia e horário, o Coritiba buscará a sua manutenção na Série A diante da Chapecoense, em Santa Catarina.

Furacão perde, vê Libertadores escapar e mantém vivo o Avaí

O Atlético Paranaense viu seu sonho de chegar à Libertadores da América escapar ao perder para o Avaí por 1 a 0, na Ressacada, resultado que ainda dá sobrevida ao time catarinense em sua luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Com 48 pontos, o Furacão ocupa a 12ª colocação, enquanto os donos da casa, com 42 pontos, estão ainda respirando na 18ª colocação.

Pressionado desde o começo, o Leão da Ilha abriu o placar aos 15 minutos, com Maicon, aproveitando jogada de Pedro Castro para balançar a rede. Depois do intervalo, Fabrício teve a chance de empatar, mas desperdiçou penalidade. Na próxima rodada, o Avaí vai ao litoral paulista, onde encara o Santos, domingo, na Vila Belmiro. Já o Furacão recebe o Palmeiras, no mesmo dia, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Ponte Preta sofre virada para o Vitória e é rebaixada

A Ponte Preta foi rebaixada para a Série B do Campeonato Brasileiro. Porém, o jogo não foi encerrado. Aos 39 minutos, torcedores invadiram o gramado e iniciou uma confusão generalizada. A opção das autoridades da partida foi pelo fim do jogo antes mesmo do apito final. Não faltou emoção no duelo entre Ponte Preta e Vitória. Pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, os dois times não conseguiram se superar e terminaram o duelo empatados em 2 a 2. Com uma expulsão ainda no primeiro tempo, o time de Campinas viu a vantagem de 2 a 0 cair por terra e sofrer o empate na segunda etapa. Melhor, a Macaca ainda teve de se segurar e conter a pressão exercida pelos baianos durante grande parte dos 90 minutos.

O primeiro tempo teve momentos bem distintos. No início, o time da casa se impôs e marcou dois gols com menos de 20 minutos. Entretanto, a expulsão de Rodrigo mudou totalmente a partida. A equipe de Campinas passou do ataque para a defesa e viu o Vitória com maior posse de bola, pressionando a saída da Ponte, mas, inicialmente, com pouca efetividade. Nos minutos finais, o time baiano obrigou Aranha a trabalhar com mais ênfase. O principal lance aconteceu em dois momentos consecutivos, em que o arqueiro fez duas boas defesas.

O segundo tempo contou com amplo domínio do Vitória. A pressão sobre a Ponte Preta surtiu efeito e o que aconteceu na primeira etapa se repetiu na segunda, mas do lado contrário. Em menos de um minuto o time baiano chegou ao empate. Primeiro com André Lima e depois com Tréllez o placar ficou em 2 a 2. Aos 36 minutos veio a virada, novamente com Tréllez, que apenas completou para o gol o contra-ataque puxado por Danilinho.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

162 views