Olho Vivo -07-11-17

Dércio Cruz

Anjo da guarda         

O deputado federal de MS pelo PMDB Carlos Marum tem se destacado perante a mídia nacional pelo excesso de fidelidade com alguns companheiros. Primeiro o buenacho Marum foi criticado duramente por ser fiel demais ao ex- deputado e presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha, justamente no momento em que todos os parceiros os abandonaram. Depois pela fidelidade ao presidente Michel Temer, de quem é amigo de longas datas.  Pelo jeitão truculento, o parlamentar sul-mato-grossense que já está sendo chamado de deputado “Trator” resolveu agora, sair em defesa de outro peemedebista, o deputado Celso Jacob (PMDB-RJ) que está preso na papuda, condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por falsificar documentos e dispensar licitação para construção de uma creche em 2002, quando era prefeito da cidade de Três Rios (RJ) e acaba de sofrer um ACV, o que acabou provocando sua internação.

Marum usou as redes sociais para em alto e bom criticar a Justiça brasileira que segundo ele, o mal estar do parlamentar foi “resultado das tensões provocadas pela sua absoluta inconformidade em relação à injusta condenação da qual foi vítima”. Trata-se de um caso que comprova o quanto a Justiça pode ser injusta e que exige imediata reparação”, escreveu Marun. Por isso mesmo, acaba de ganhar um novo apelido, “Anjo da Guarda”.

Tiro no pé

Para muitos e principalmente para a imprensa da capital, uma possível candidatura do juiz federal aposentado Odilon de Oliveira, está sendo considerada como um tiro no pé. Além de estar sendo contestado pelas declarações de que, era um dos homens mais ameaçados de morte por traficantes, e agora sem a segurança da Policia Federal deve ficar mais exposto ainda, e segundo por ter optado justamente por um partido de esquerda aliado de primeira do PT, partido que hoje criticado por ter colocado o Brasil na pior situação de toda a história. Outro detalhe é que, se conseguir consolidar sua candidatura seja ao governo ou ao senado pelo PDT, e caso o ex- presidente Lula se livre da condenação imposta pelo juiz Sergio Moro, e se torne candidato poderemos ver no mesmo palanque em Mato Grosso do Sul, o juiz aposentado e Lula. Vai ser muita área para o caminhão do eleitor sul- mato-grossense.

Ainda falando

Em candidatura, vale lembrar que Mato Grosso do Sul é o único estado onde o PT não venceu eleições presidenciais nem com Lula nem com Dilma, o que deixa claro que o eleitorado já não engolia o Partido dos Trabalhadores mesmo antes de toda essa bagunça generalizada. Outro detalhe é que, pode prevalecer o velho chavão. Diga-me com quem andas, e eu te direi quem es. Vixi.

Falando em eleições

Por aqui, já tem alguns nomes começando a se mexer, de olho numa cadeira no legislativo estadual. Escutei um zum-zum que o vereador Agnaldo Miudinho seria o nome do PTB para brigar por uma vaga. O ex- vice-prefeito e ex-vereador Álvaro Soares, deve tentar mais uma vez, conquistar uma vaga e é considerado como um nome forte. Fala-se no nome do advogado Eduardo Campos, que poderia ser uma opção do PMDB. Claro que não se pode desprezar o nome do atual deputado Flávio Kayatt que deve mesmo optar por uma vaga no Tribunal de Contas. Ai a briga maior, vai ser pelo apoio do atual parlamentar representante da fronteira, que até agora não tem se manifestado a respeito, e o apoio do atual prefeito.  Outros nomes estariam se assanhando, mas pelo jeito, todos com vôo mais curto que coice de porco.

Vaga quase segura

Quem deve garantir uma vaga para o senado no ano que vem é o ex- prefeito da capital Nelsinho Trad hoje no PTB. Com a facilidade de aglutinar forças importantes a sua campanha, o Nelsinho ainda conta com o apoio do irmão Marquinhos Trad, atual prefeito de Campo Grande e sem dúvida uma grande liderança no Estado. A outra vaga deve ser disputada por pelo menos uns cinco candidatos entre eles, os dois atuais senadores cujos mandatos vencem em 2018, Waldemir Moka e Pedro Chaves.

Outro nome

Quem também deve procurar um apito pra tocar em 2018 com relação às disputas eleitorais, é o atual vice – prefeito Caio Augusto. O moço tem muito jogo de cintura e um fôlego de tirar o chapéu. Eu particularmente acredito que ele deve tentar uma vaga na Câmara Federal ou quando nada, tentar uma primeira suplência para o senado de algum candidato com chances de se eleger. 

Visita indigesta

A inesperada cirurgia do presidente Michel Temer gerou uma notícia boa: poupou o Brasil da visita do presidente cocaleiro da Bolívia, Evo Morales, que surrupiou uma refinaria da Petrobras, onde os brasileiros otários investiram mais de R$ 5 bilhões. O pior é que, o afano contou com a anuência do então presidente Lula, conforme ele mesmo lembrou ao ser visitado por integrantes do governo boliviano. Com a cirurgia, a visita de Morales foi “adiada”. A nova data para a visita não foi definida, mas existem com grandes chances de ser cancelada.  A informação é do colunista Cláudio Humberto.

Quem viver verá

É cada vez menos lógico, portanto, imaginar a eleição polarizada entre Lula e Bolsonaro. Lula dificilmente será candidato, Bolsonaro dificilmente terá fôlego para ir muito longe. Há outros nomes possíveis, na perspectiva de uma chapa PT/PMDB: Luiz Felipe d’Ávila, por exemplo; ou, no caso da economia crescer bem, Henrique Meirelles. Meirelles tem boa entrada na área empresarial, foi presidente do Banco Central com Lula, ministro da Fazenda com Temer (e Lula cansou de indicá-lo a Dilma, que o rejeitou). D’Ávila, professor respeitado, é genro do empresário Abílio Diniz (que há tempos mantém boas relações com o PT). Do outro lado, o nome provável é o do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Caso algo semelhante ocorra de fato, a campanha será muito mais tranquila do que se espera hoje.

Ladrão também cai do cavalo

Seria cômico se não fosse preocupante. Mas merece registro. Bandidos conseguiram invadir na madrugada desta segunda-feira (06) uma agência do Bradesco em Rio Verde-GO. Eles conseguiram quebrar uma parede entrar na agência e arrombaram dois cofres. Deram tanto azar que, um estava vazio e no outro havia apenas R$ 30 em moedas, e ainda foram presos. Pensa no pulo errado.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

285 views