PM, filho de ex-vereador em Ponta Porã é assassinado em MT

Moshi Dayan Simão Kaveski morou por muito tempo em Ponta Porã

O filho do ex- vereador em Ponta Porã, Moises Kavaski, Moshi Dayan Simão Kaveski de 28 anos que era policial militar em Mato Grosso, foi assassinado nesta segunda-feira (04) por volta das 19h30 quando chegava em sua residência em companhia de sua esposa no Distrito União do Norte no município de Peixoto de Azevedo. A principio as informações davam conta de que, ao chegar e sua residência o policial teria sido abordado por um homen identificado como Valdeir Santana que chegou a ser preso. Ao ouvir o depoimento de Valdeir e da esposa do policial, várias contradições ocorreram o que acabou terminando com a prisão de esposa do policial, Deise Ribeiro de Oliveira de 23 anos.

Durante seu interrogatório, a esposa do militar caiu em contradição quando disse ao delegado que, o casal teria sido abordado por um homem de estrutura baixa, gordo e que trajava roupas escuras. Logo depois ela admitiu que teria sido duas pessoas e que depois do crime teriam fugido e levado os celulares do casal. O celular de Deise foi encontrado próximo ao muro da residência do casal. A policia também confirmou que a arma que matou Moshe Dayan  e do mesmo calibre da arma do policial e que foi encontrada na bolsa de Deise, que foi presa e autuada em flagrante por homicídio qualificado. A mulher nega a autoria do crime.  O policial foi baleado na cabeça e na região do tórax.

Para o delegado Israel Pirangi Santos, um dos disparos foi feito na nuca do policial e teria ocorrido no momento que a vítima estava agachada, soltando o cachorro da casa. Isso leva a crer que o policial foi surpreendido com os disparos. Também há informações de uma discussão do casal horas antes do crime. Há informações de que Deise teria um caso extraconjugal com um homem, que também foi detido na segunda-feira. No entanto, para a polícia, não foram encontrados elementos da participação dele na morte do militar. A Policia Civil informou ainda que o casal, momentos antes, teria se encontrado com amigos e ingerido bebida alcoólica. Moshi Dayan morou por muito tempo em Ponta Porã, onde deixa uma legião de amigos. (Com informações do site Peixoto online noticias)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

520 views