Por não aceitar a separação, homem mata ex-mulher na frente da filha

Mulher foi morta com três disparos pelo ex- marido. Divulgação

O ex-gerente da fábrica de celulose, Renato Ottoni assassinou a ex-esposa, Halley Coimbra Ribeiro Junqueira, de 39 anos, por volta das 16h00 deste domingo (14) com vários tiros em sua casa no bairro Santa Julia em Três Lagoas. De acordo com as primeiras informações, ele tem duas filhas menores com a ex-esposa, e teria chegado a casa dela, no bairro Santa Julia e após trancar as filhas no banheiro do imóvel, disparou vários tiros na ex-esposa, que teve três perfurações, duas no peito e uma nas costas, segundo informou-me uma testemunha que foi ao local.

 O assassino, após efetuar os disparos fugiu, tomando rumo ignorado, provocando uma intensa caçada por agentes das policias, civil e militar que estão em diligência a fim de prender o autor dos disparos. A vítima era filha da Délia Coimbra, que trabalha na secretaria de Promoção Social de Três Lagoas e era uma pessoa muita querida na cidade. Uma filha da mulher estava na casa na hora do crime teria visto o assassino – um ex-gerente industrial de uma fábrica de celulose da cidade, de quem a mãe estaria separada havia três meses. Ela disse a policiais militares que foi agredida pelo padrasto Renato Bastos Otoni, de 65, no mês passado, e que registrou uma ocorrência policial. Foi ela quem retirou duas irmãs pequenas de dentro da residência. Ela teria visto Otoni e contado à Polícia Militar, que faz buscas pela região, inclusive com pedido de auxílio à PM de São Paulo.

A indústria informou que o suspeito pediu demissão do cargo em agosto do ano passado. Há informações não confirmadas de que ele estaria desempregado e em dificuldades financeiras. Parentes da mulher também disseram que Otoni aposentou-se antes de deixar a empresa e que não aceitava a separação do casal. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

188 views