Sob o olhar de campeões, Vasco vence o Concepción e avança na Libertadores

Da esquerda para direita: Odvan, Carlos Germano, Sorato, Alexandre Campello, Roberto Dinamite, Márcio e Leandro Ávila Foto: Carlos Gregório Jr/vasco.com.br

Na sala da presidência, Alexandre Campello dividiu a sacada da janela com Carlos Germano, Odvan, Sorato e Márcio, todos eles campeões da Libertadores de 1998. Vinte anos depois, eles viram o Vasco retornar à competição em São Januário e fazer o dever de casa com louvor. A vitória por 2 a 0 sobre a Universidad Concepción, do Chile, confirmou a vaga já certa para a próxima fase e sacramentou uma goleada de 6 a 0 no placar agregado.

Na próxima fase, a última antes da entrada na de grupos da Libertadores, o Vasco enfrentará o vencedor do duelo entre Oriente Petrolero e Jorge Wilstermann, ambos da Bolívia. O último venceu o jogo de ida por 2 a 1 e tem a vantagem na partida de volta, a ser disputada nesta quinta-feira. Quem também aplaudiu a classificação em São Januário foi Roberto Dinamite, aos poucos se livrando do exílio dos tempos da gestão de Eurico Miranda. O ex-presidente, maior ídolo do clube, certamente gostou do gol marcado logo aos cinco minutos do primeiro tempo.

Wagner recebeu na esquerda e cruzou na medida para Paulinho, que fez 1 a 0 e se tornou o mais jovem do Vasco a fazer gol na Libertadores.- É um momento muito importante para mim – festejou Paulinho: – Vinha trabalhando muito para chegar a essa Libertadores e fazer um grande campeonato. Estava sofrendo um pouco no Carioca, mas é normal, pelo condicionamento físico. É um privilégio para mim alcançar essa marca. Ainda no primeiro tempo, veio o segundo gol, também com a participação do camisa 11. Aos 41 minutos, cruzou para Yago Pikachu, lateral-direito que apareceu no lado esquerdo da grande área para fazer 2 a 0 Vasco.

Na volta do intervalo, a partida seguiu sob controle, o que não mudou nem com a expulsão de Erazo. Depois então que a Universidad Concepcíon também ficou com um jogador a menos – De La Fuente levou o cartão vermelho -, o Vasco teve tudo para repetir a goleada do jogo de ida. Entretanto, Riascos perdeu duas ótimas oportunidades de gol. – Nunca joguei na altitude, mas se precisar estou preparado, treino para isso – afirmou o atacante Paulinho, já projetando o duelo contra o rival boliviano, ainda indefinido.

Chapecoense perde para Nacional do uruguaio e é eliminada da Libertadores

A Chapecoense foi derrotada por 1 a 0 pelo Nacional uruguaio, nesta quarta-feira (07) na partida de volta da segunda fase preliminar da Copa Libertadores, em Montevidéu, e foi eliminada da competição. A Chape, que já havia sido derrotada pelo mesmo placar no jogo de ida, na semana passada na Arena Condá, precisava dar o troco no estádio Gran Parque Central da capital uruguaia, mas viu o Nacional abrir o placar logo aos 6 minutos de jogo com Santiago Romero.

Com mais uma vitória, o Nacional se classificou para a terceira e última fase preliminar da Libertadores, na qual enfrentará o Banfield, da Argentina, que eliminou o Independiente del Valle, do Equador.A partida desta quarta-feira estava envolvida em polêmica, após a abertura de uma investigação pela Conmebol para apurar gestos ofensivos da torcida do Nacional no jogo de ida, em Chapecó, onde câmeras de televisão flagraram dois torcedores imitando um avião caindo, em alusão ao acidente que deixou 71 mortos e dizimou o elenco da Chape, em 2016.Apesar dos pedidos de desculpas apresentados pelo Nacional, a Chape pediu à Conmebol que o clube uruguaio fosse eliminado da Libertadores pela atitude ofensiva de sua torcida. O processo segue aberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

140 views